domingo, fevereiro 04, 2007

Menininha no cantinho


Menininha no cantinho
não chores, menininha
veja que gracinha
as borboletas passando
esquece da barriga
segura teu irmão
não se deixe abalar
ôh, menininha
queria poder embalar
tua dor e teu desgosto
com o meu desejo de que
(sobre)vivas
não chores, menininha
levanta essas pernas
se arruma e enxuga esse sal
pois na vida tem doce
longe do amargo em que te arrastas
Não descanse, menininha...
Sua história não é finda
sua mãe já se foi
mas não estás sozinha
carrega esse menino
e ensina a ele que tua vida não é uma sina
diz que é como a vida ensina...
diz que é lição...
não diga ao teu irmão
as verdades sobre o que te faz chorar
Não deixa esse menino
deixar de acreditar
Enxuga essas lágrimas, menina
e diz a ele
que miséria não é castigo, nem destino
é descaso, injustiça...é manutenção
E como toda boa menina,
menininha,
Levanta essa cabeça e diz pra mim
que tudo que fizeres, tudo que aprenderes,
passarás a essa criança.
E que sejam boas as mãos
que os ajudarão nessa estrada.
Vá, menininha,
levanta esse queixo
e perceba que tua honra te ilumina
Tenha esperança!
Pois hoje, menininha,
conservas rosto de criança,
mas foi hoje que deixastes de ser menina.

2 comentários:

beth disse...

que lindo!

De perto, ninguém é normal... E daí? disse...

L eve
I nstigante
N ababesca
D elicada
A udaciosa