sábado, junho 17, 2006

Vida Passageira


A gente aprende muita coisa andando de ônibus.
As pessoas que têm um senso crítico mais apurado e que estimulam em si mesmas a pura observação são as que mais evoluem nesse aprendizado.
E eu, há um tempo atrás, antes de me tornar freqüentador assíduo dos ônibus, não tinha nenhuma dessas características. Mas, inevitavelmente, andar de ônibus me fez cultivá-las, o que me ajudou bastante a formar este ser complicado que sou hoje.
Pois bem.
Andar de ônibus me deixa muito tempo sozinho comigo mesmo. No começo de minhas andanças, que contabilizam cerca de duas horas e alguns minutos dentro de ônibus diariamente, eu nem sentia essa presença solitária de minha consciência, pois ainda o caminho me entretia, a esperança de encontrar conhecidos era viva, a possibilidade de dormir era grande - pois o cansaço era igualmente grande; e ainda é -, bem como pensar na vida era um passatempo muito bom para passar o tempo. E pus bastante em prática estas atividades: me divertia com as paisagens, esperava por conversas animadas com conhecidos que há muito não encontrava, dormia e pensava.
Mas isso tudo, sinceramente, enjoa.
Enjoa porque se cria uma rotina. E, no ônibus, é muito difícil de se quebrar essa rotina. Pelo menos até eu comprar meu aparelhinho de mp3, que vai me desligar completamente do mundo do transporte para o mundinho introspectivo de minhas músicas favoritas. Sonho com esse dia em que não mais vou precisar reparar em conversas para passar o tempo. Desejo com ansiedade o tempo em que não mais precisarei me contentar em ler "outdoors", nem ficar bolando versinhos que se, não anotar na hora, certamente vou esquecer. Cansei mesmo de ter que pôr minhas técnicas de pegar no sono em prática. (Depois eu as conto aqui). Cansei!! Eu não estou reclamando de andar de ônibus, não. Mesmo porque é uma realidade bastante real minha. Afinal meu peugeot está tão longe de se concretizar...(hehehe) Mas é que o ser humano é inerentemente insatisfeito.
E olhe que eu me satisfaço com tão pouco de tudo...
Mas, para divertir este texto chato e turrão e reivindicador de uma causa menor, aqui vão dois diálogos colhidos no ônibus, numa de minhas observações mais interessantes. Numa conversa de pai pra filho, anotei - isso mesmo, se não tivesse anotado, certamente teria esquecido - dois trechos de um longo diálogo que me fez ficar acordado em plena manhã de domingo ( muito cedo) numa de minhas idas para o fim do mundo para fazer concurso público. O garoto tinha lá seus 11, talvez até menos, ou até 12, sei lá. Eu sou péssimo para chutar idades, mas o que era certo mesmo nele era sua inteligência e esperteza. Bastante amadurecido, falava com o pai do mesmo patamar, utilizando das mesmas expressões que ele, deixando claro que era criança, mas que isso não o impedia de ter uma conversa de igual para igual com o pai. Este, em retorno, parecia estimular essas característica do filho, e travou diálogos tais com ele, que só me fizeram perceber a relação pai-filho apenas pelo modo como se chamavam. Apenas isso.
Então tá. Aí vão na íntegra, dois trechos da longa conversa ( só copiei esses, deixo bem claro) :
- Pai, Costa do Marfim é "Elefante", é?
- É.. é a "Terra dos elefantes."
- E porque o Brasil é canarinho? Que nome...
- Porque o Brasil é amarelo, ué.
- Mas, pai, tem canário de outra cor.
- Tem não.
- Tem sim !!!
- Não tem, meu filho, todo canário é amarelo!!!
- Canário da Terra ...??
- A ma re lo !!
- Oxe..então o Brasil deveria se chamar calanguinho... num tem verde...
-..., calou-se pai.
***
Mais tarde, lá pelo final da viagem, veio esse:
- Pai, no Brasil tem vulcão?
- Não, não tem.
- Poxa - respondeu o garoto, insatisfeito- , deveria ter pelo menos um....
***
Pois é...é por causa dessas e outras que uma viagem chata de ônibus pode se tornar interessante. Para pessoas acostumadas a reparar de verdade nas outras pessoas, a chatice pode se transformar.
Mas, sinceramente, até isso às vezes cansa.
Mas diz aí se esse menino num é esperto. Gostei dele.

6 comentários:

bethinha disse...

Higgo...muuito boa a ocnversa do menino com o pai..uma pérola!!! Tu tem sorte de ainda se divertir com coisas assim...eu so encontro doido dentro de ônibus. Um até jpa comprou uma caneta pra mim..pergunta se eu aceitei?? nao neh, mas ele insistiu tanto que chamou a atenção do ônibus. Engraçado mesmo foi um dia que eu estava indo para o meu cursinho interminável. Peguei Massangana..no caminho subiu um pirra com um triângulo cantando altos bregas..no meio da música ele fazia num som bem alto " bora lá pessoal, musica ao viiiiivo, só aqui no Massangana" Higgo, eu nao me aguentei..pense, ele falava isso muito engraçado..Enfim, andar de ônibus nao émt legal e chega ao tédio, mas de vez em quando a gente reune boa histórias pra contar ou lamentar ( como cair no colo da mulher enquanto tirava uma soneca - só eu mesmo hein! )
bjooo

thais disse...

- Oxe..então o Brasil deveria se chamar calanguinho... num tem verde...


kkkkkkkkkkk
to rindo q so aqui!!
muito boa essa!
bjo

thais disse...

uahuahuhauha
meu deus!!to rindo mais ainda com as historias de beth!!
essa do cara do triangulo deve ter sido engraçada mesmo!!eu lembrei do dia q começou a tocar primavera(los hermanos) no onibus e eu comeceia cantar alto,sem perceber e qdo acabou amusica q eu vi q tinha um monte de gente olhando p minha cara! foi horrivel po!uhauahuah

thais disse...

ahhhhh esqueci de comentar que esse titulo foi mto bom hen?
;)

Bruno Guilherme Cassimiro disse...

hehehe... essa coisa de andar de ônibus chega a ser divertida... mas tem uma historia deprimente de um ônibus lotado que eu peguei pra ir pra fcap numa sexta feira, depois de 2 semanas sem ir para aula... onibus lotadissimo, 7 horas da manha... era desses de ar-condicionado, mas tava tao lotado que as mulheres entravam no onibus e antes de passar na roleta jah estavam parecendo pão-doce de tanto suor... pense no meu estado... mas no meio do caminho... ah... no meio do caminho... quebrou... o onibus quebrou... "bendita" hora que eu rejeitei a carona do meu pai!!! Quebrou e eu esperei outro... só que todos esperaram tb... e eu deixei algumas pessoas entrarem na minha frente "pela porta traseira"... e quando entrei tive que ficar pendurado na porta... que tristeza... outro onibus cheio e eu pendurado na porta...e o tempo inteiro eu tinha que descer do onibus para abrir passagem para quem estava descendo... enfim... depois de pegar dois onibus lotados e suar bastante... cheguei na fcap... apos duas semanas sem ir pra aula... chego lá... um pouco atrasado, 5 minutos... mas... cade o professor? Chega dona Severina na sala e diz: "olhe , o prof. nao vai poder vir hj nao pq tah com problema de família"... aí eu respirei fundo, tudo bem... quem sabe a segunda aula... esperei esperei... e aí... o prof. da segunda aula não chegava... Daqui a pouco Severina avisa novamente: "olhe, o prof. tal tb nao poderar vir hoje". Cara... acordei cedo... peguei um onibus lotado... o onibus quebrou... tive que pegar outro onibus e ficar na porta de saída de tao lotado que tava... e depois de 2 semanas sem ir pra facul... chego lá... e nao tem nenhuma aula... !!! Voltei pra casa Puto... saí antes das 7 cheguei de quase meio dia... e perdi minha manhã!!!
***
Esse pirra do triangulo que beth contou ... jah entrou num onibus que eu tava ... eheheh O engraçado é ele cantando "ingrês" eeheheh canta fluentemente em ingrês!!! ehehe
***
Oa... adorei a historia do filho e do pai! ehehehehehhee...
***
Uma vez eu fiquei pensando no que será que as pessoas estavam pensando naquele momento... alguns dormiam... outros olhavam pela janela... outros nao olhavam para lugar algum... sei lá... mas... eu queria saber o que eles pensavam... mas soh sei no que eu estava pensando...
***
Abração, HIggo!
Ate mais!!!

Bruno Guilherme Cassimiro disse...

Hhehehehe esqueci de contar uma... eheheheh Rapaz... esse negocio de cochilar no onibus é perigoso... de repente... quando o onibus fez a curva... ehehehe aquela coisa caiu estatalada no chão... eheheheh que susto... o cara cochilou... que baque!!!!

***

Por falar em queda... uma vez um cara desmaiou bem do lado da cadeira em que eu estava sentado... pqp!! O velho Rio Doce/Derby... O cara inventa de desmaiar do meu lado... e eu tive que levantar e ajudar o cara a sentar e tals... pow... machuquei meu braço nesse dia...
mas o cara ficou bem... pararam na frente de um hospital e levaram ele pra tomar um sorinho!
Um abraço!