terça-feira, julho 04, 2006

Marés x Estações


Todo mundo sabe que a vida se vive de altos e baixos. Essa é a pura verdade...
Nem sempre estamos sempre por cima; nem sempre estamos sempre por baixo.
Mas quer saber de algo que modifica um pouco essa relação de certeza de que o ruim sempre dá espaço ao bom uma hora e vice-versa?
O conflito entre marés e estações.
O que se entende por maré ? (sem ser no sentido geográfico). Trata-se de momentos que se sucedem alternadamente...Altos e baixos e altos e baixos novamente. Assim, ininterruptamente. Um momento dando lugar ao outro em curtos (sim, curtos) espaços de tempo.
O que se entende por estação? (também sem ser no sentido geográfico). Também são momentos de sucessão alternativa...Altos e baixos e altos e baixos novamente. Só que, agora, um período dá lugar ao outro em espaços maiores de tempo.
O que isso tem a ver com altos e baixo na vida? Tudo!!!
Deseje sempre ter marés de altos e baixos!!! Almeje sempre que venha à frente mais marés...Por que com elas a gente aprende mais fácil... Um dia repleto de altos e baixos traz equilíbrio e nos acostuma mais facilmente à grande verdade com que comecei este texto. Antes uma manhã ruim intercalada por uma tarde melhor, seguida por uma noite perturbadora e um sono calmo... Antes um tropeço seguido de uma subida...Antes um sorriso de alívio logo após um choro de dor ...
Não queira experimentar estações de períodos bons e ruins...Pois eles te enferrujam a tal ponto, que nas estações ruins, tudo vira caos e ele se estabelece, enraizando-se nas suas entranhas, de modo que causa sofrimento em doses extras e cavalares. A estação boa é só alegria, é verdade. Mas te acostuma mal...e te desprepara para o solavanco posterior que te empurrará para o buraco obscuro da próxima estação. E, assim, te desequilibra, te dando de volta o que achou que já estava perdido eternamente, porém, te tirando de vez o que achou que teria para sempre...
***
O que se deve buscar nessa vida é o equilíbrio das emoções... e isso se consegue através de momentos de marés. Uma estação de boa colheita rende frutos ótimos, mas de nada adiantam se estes frutos numa próxima estação ficarão podres por um bom tempo. A maré poderia levar frutos e trazer frutos com a mesma intensidade que uma estação, sem os principais danos. Pois este fruto poderia cair de sua mão com a mesma facilidade com que você o colheu. Mas, isso te ensina mais rápido a segurá-lo mais forte da próxima vez. A proximidade dos espaços entre as marés nos ensinam mais do que o sentido volátil da vida: elas projetam sobre nós lições instantâneas. E menos sofridas, mais proveitosas.
***
O grande problema é como controlar as marés e as estações. Isto ainda não entendi. Porém, fico satisfeito de poder construir a consciência de ambos, não importando se amanhã se inicia uma nova maré ou uma nova estação. Ter a consciência sobre as coisas da vida, ao meu entender, é o primeiro passo para aprender como dar os passos certos, ainda que não exatos. Mas, se estes passos , embora que ainda sobre grande neblina, puderem me levar a algum lugar mais alto e a algum mais baixo logo depois, em vez de longas caminhadas em buracos seguidas de maratonas sobre céus, aí eu saberei a medida certa do passo seguinte. Mesmo com olhos ofuscados.
***
O que eu quero mesmo é acertar agora e errar daqui a pouco, para acertar novamente daqui a dez minutos e errar de novo dali até meia hora. Porque acertar durante meses e sofrer por outros meses logo após....é chato demais.

2 comentários:

thaís disse...

"O que eu quero mesmo é acertar agora e errar daqui a pouco, para acertar novamente daqui a dez minutos e errar de novo dali até meia hora. Porque acertar durante meses e sofrer por outros meses logo após....é chato demais."

tb acho.

saudade de tu.
bjo

livia disse...

oi higho to aki para falar q vc escrve muito bem . tornei-me sua fâ. quando for na casa de ale passo na sua para te conhecer... amu escrever, mas amu tb ler algo de alguem q escreve tao bem como vc. xero grande. tudo de bom!!!! Livia Lima......