terça-feira, maio 16, 2006

última mesa de bar


Mas e agora o que é que eu faço, sem os seus carinhos, sem os seus abraços, sem o seu perfume nos lençóis manchados, sem sua histórias me envolvendo em laços? Se suas virtudes foram implantadas, se suas comédias transformaram nadas, se suas tragédias foram superadas... E agora? Vá me diga! E todas as brigas que foram resolvidas? E todas aquelas promessas, aquelas saídas? Foram vazias, ocas, sem rumo, sem vida? E todas aqueles momentos de silêncio falado, cujos olhos se encontravam, hipnotizados, e entendimentos se faziam crer? E todas as vontades de ter ao lado, todo apaixonado, te querendo ver, coração roubado, trancafiado, algema e cadeado pra você ficar ? Quem dirá? Quem virá? Quem substituirá uma presença assim, sem fim, sem a possibilidade de você perto de mim? Nada presta, só ficam lembranças de tudo que me resta. Pegue esse copo e anda, pois quem no coração manda não tem vontade de chorar. E se meu choro for pra ti honesto, e mesmo assim, meus restos você rejeitar, suma da minha vida, como leve brisa que vai sem se notar. Abandona, desaprisiona essa alma cuja verdadeira dona há de chegar. Leve suas trouxas, todas suas roupas que nunca mais vou tirar. Se encarregue de levar o aquário, a bicicleta e tudo dos armários, limpe seu cenário, preu não mais notar. Vá, e sem notícia, fique onde está, que desmitifica esse meu gostar. Vá e esconda a dificuldade de tão pouca idade, que nessas horas se faz bem notar. Quem virá? Quem dirá que as certezas de um tempo atrás viram as surpresas do que não é mais?
Não é mais! Escreve num cartaz, segue o que te apraz, não sou mais o teu rapaz, veja o que a vida faz, vá e não volte mais, e me deixe...Que hoje, pelo menos hoje, eu preciso dormir em paz.
***
"...é bom às vezes se perder, sem ter porquê, sem ter razão. É um dom saber envaidecer, por si, saber mudar de tom..."
***
Também é bom imaginar. E assim seria a última mesa de bar.

8 comentários:

thais disse...

gostei mesmo!
como tu consegue ser assim hen?
meu deus!!

:***

beth disse...

estou perplexa!
sem coments...

Anônimo disse...

ai ai, mais um dos enormes, só no domingo, só no domingo...
:)
bjinhos

may

Mayara disse...

tá bom, tá bom, resolvi ler e, amei, só pra variar!
è meio pscicodélico, abstrato e filosófico, mas eu gostei,até mesmo porque certamente não foi você!
uhauahuahuahauh
Bjuss

may

bruno guaraná disse...

=D

mesa de bar, ne?

Bruno Guilherme Cassimiro disse...

eu preciso dormir em paz...

Valeu, pai!!... tas detonando!
Abraçao!!!

Bruno Guilherme Cassimiro disse...

Agradeço pelo comentário. Apesar de não ter achado nem um pouco agradável!
Um abraço.

Bruno Guilherme Cassimiro disse...

Ufa!!! Que alívio! hehehehehheheheh
Apenas uma má compreensão!! ehehehh
:D
Eis o problema da linguagem e suas múltiplas possibilidades de interpretação!!! ehehheehe
Abração!