quarta-feira, novembro 05, 2008

Tempo de adiar



Já era tempo dessa espera acabar.



Espera o tempo, empurra o vento



sabe do momento, mas não dá.



A mão acena pra que irá ajudar,



pois se o tempo é que é preciso



isso o relógio não fará.



Protela, adia, afasta a hora



Remói, covardia, depura a demora.



...



E



continua



fraco e forte - à espera -



do transporte



que não virá.







Um comentário:

matheus matheus disse...

este aí é pros procrastinadores compulsivos que nem eu